Vendas pós-Black Friday somam R$ 950 milhões

Comércio eletrônico manteve ritmo forte de pedidos durante fim de semana

Enquanto nos EUA, onde a data de compras foi criada, a promoção de Black Friday é, de fato, concentrada na sexta-feira, aqui no Brasil não se resume a apenas um dia de descontos: algumas redes chamam o período de Black Week ou até Black November. Como resultado, neste ano não pararam de chegar pedidos aos sites brasileiros de e-commerce, mesmo após a meia-noite da última sexta.

Dados da Ebit/Nielsen mostram que o varejo online totalizou R$ 950 milhões em vendas do início do úlimo sábado até o fim do domingo. Considerando quatro dias corridas a partir da quinta-feira, véspera da Black Friday, a data sazonal movimentou o impressionante número de R$ 3,55 bilhões em vendas, resultado 25% superior ao do mesmo período em 2017.

O movimento forte no fim de semana pós-Black Friday, no entanto, não pegou desprevenidos os players do comércio eletrônico. “Os lojistas tinham produto, tecnologia e pessoas trabalhando para garantir as vendas. Além disso, eles foram criativos e guardaram alguns anúncios de oferta. Também percebemos que houve um acompanhamento detalhado do que estava sendo vendido, e ajustes estratégicos foram realizados para promocionar certos itens”, analisa Ana Szasz, líder comercial para Ebit|Nielsen.

Por: Varejo S/A

By | 2018-12-31T19:36:08-03:00 31 outubro, 2018|Categories: Comportamento do consumidor, Consumo, PDV|Tags: , , |0 Comments

About the Author:

Mestre em Economia, especialização em gestão financeira e controladoria, além de MBA em Marketing. Experiência focada em gestão de inteligência competitiva, trade marketing e risco de crédito. Focado no desenvolvimento de estudos de cenários para a tomada de decisão em nível estratégico. Vivência internacional e fluência em inglês e espanhol. Autor do livro: Por Que Me Endivido? - Dicas para entender o endividamento e sair dele.

Leave A Comment

Avada WordPress Theme