Varejo tem saldo positivo em 2017, após dois anos negativos

O ano de 2017 encerrou positivo para as vendas do varejo, após dois anos de resultados negativos, revelando uma perspectiva otimista para os varejistas em 2018. Os dados do Indicador de Varejo Mastercard SpendigPulse mostram que o ano passado teve um crescimento de 1,2% nas vendas totais, excluindo os setores de automóveis e materiais de construção. É um número positivo para o mercado, principalmente, se comparado aos anos de 2015 e 2016, que fecharam com queda de 8,9% e 4,5%, respectivamente.

Mais uma vez o destaque fica para o e-commerce, que vem registrando crescimento ao longo dos dois últimos anos e encerrou 2017 com aumento consolidado de 22,6%. Em dezembro, o volume de vendas totais registrou crescimento de 2,3% em relação ao mesmo período de 2016. O aumento na porcentagem de compras representa uma compreensão positiva para o cenário varejista.

No último ano, os setores de supermercados, material de construção, artigos farmacêuticos, móveis e eletrodomésticos alcançaram crescimento acima do indicador de vendas de 1,2%. Em contraste aos setores de artigos de uso pessoal e doméstico, vestuários, combustíveis, que tiveram desempenho abaixo.

Na semana que antecedeu o natal, as vendas do varejo tiveram expansão de 4,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, demonstrando um bom resultado para o varejo, o que auxiliou significativamente no crescimento das vendas do mês.

Desempenho nas regiões brasileiras em dezembro de 2017

A região Norte (3,7%), Sul (4,6%) e Sudeste (2,8%) tiveram desempenho acima da média, enquanto Nordeste (1,4%) e Centro Oeste (-0,5%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com dezembro do ano anterior.

“A partir do que SpendingPulse tem apresentado ao longo do ano, principalmente no segundo trimestre, quando pudemos observar uma queda da taxa de desemprego aliado a melhora no crescimento da massa salarial impactando positivamente o resultado das vendas do varejo, notamos um entendimento otimista para o mercado em 2018”, ressalta César Fukushima, Economista-Chefe da Mastercard Advisors no Brasil.

O Mastercard SpendingPulse é um indicador macroeconômico que informa sobre gastos no varejo nacional e o desempenho do consumo. O relatório é baseado nas atividades de vendas na rede de pagamentos Mastercard, juntamente com as estimativas para todas as outras formas de pagamento, incluindo dinheiro e cheque.

Por: Mercado & Consumo

By | 2018-02-07T17:54:59+00:00 09 fevereiro, 2018|Categories: Consumo, Estratégia, Mercado, Varejo|Tags: , , , |0 Comments

About the Author:

Mestre em Economia, especialização em gestão financeira e controladoria, além de MBA em Marketing. Experiência focada em gestão de inteligência competitiva, trade marketing e risco de crédito. Focado no desenvolvimento de estudos de cenários para a tomada de decisão em nível estratégico. Vivência internacional e fluência em inglês e espanhol. Autor do livro: Por Que Me Endivido? - Dicas para entender o endividamento e sair dele.

Leave A Comment

Avada WordPress Theme