Pesquisa de Dia das Mães revela: 93% dos consumidores pesquisam online

O dia das mães está chegando. Este ano comemorado no dia 12 de maio, a data que representa a segunda melhor lucratividade do mercado, perdendo apenas para o Natal, mostra seu setor em clima otimista. Prevendo crescimento de até 3% no volume de vendas, reflexo da redução de preços e fortalecimento do período de promoções, boas notícias não faltam: houve, também, aumento no valor do tíquete médio, que ano passado estava entre 60 e 100 reais, subindo para 100 a 200 reais em 2019, segundo Federação das Câmaras Dirigentes Lojistas do Estado de SP.

Em pesquisa sobre comportamento, intenção de compra e preferências para o Dia das mães, realizada entre os dias 30 de abril e 4 de maio pela plataforma AondeConvem, representante brasileira das operações da Shopfully International Group, fonte primária de informação para quem quer descobrir produtos, ofertas e novidades sobre estabelecimentos comerciais de forma geolocalizada, foram entrevistadas 3.359 pessoas de todas as regiões do Brasil. Sendo os resultados coletados em 25 estados, a maior parte do público possuía entre 18 e 49 anos, representando mais de 82% da amostra.

O questionário, que continha 12 perguntas de múltipla escolha e 2 perguntas abertas, demonstrou em seus resultados fortes indícios do crescimento no volume de vendas. O primeiro dado que chama atenção é o alto índice de pretensão de compra: cerca de 62% das pessoas afirmaram que, sim, farão compras para a data este no, seguido de 22% que ainda não decidiram e apenas 15% com nenhuma intenção de consumo.

Entre os entrevistados, em sua maioria mulheres (81%), reforça-se o comportamento do conceito O2O (Online to Offline), uma vez que 93% dos entrevistados declarou fazer pesquisas online, no entanto, destes, 83% tem intenção de finalizar as compras em lojas físicas, conforme pode ser visualizado no gráfico abaixo:

Os dados ainda revelam que mais de 60% dos consumidores começa a pesquisa sobre o que comprar aproximadamente 15 dias antes, com o intuito de verificar promoções, comparar preços e encontrar as melhores ofertas em uma época de alta demanda. Pouco menos de 20% da amostragem afirmou começar a verificação 7 dias antes, seguido de 11% que adquirem presentes na véspera e 9% que compram apenas no dia.

Influenciados pelo preço (58%) e pela qualidade do produto (61%), a média de renda daqueles que tem intenções de consumo na data é, em sua maioria, de R$1.000,00 a R$2.500,00. Além disso, as compras realizadas em e-commerces representam pouco mais de 17% do total das intenções, enquanto a aquisição de produtos em shoppings e comércios de rua somam mais de 80%.

Entre os presenteados na data, foi encontrada grande variedade de público. Como era esperado, a maior parte dos pesquisados pretende comprar alguma lembrança para as mães (80%), mas as sogras, esposas, avós não passam despercebidas, somando quase 40% das intenções gerais.

Já o produto preferido para aquisição pelos entrevistados, foi enquadrado na categoria moda (31%), como pode ser visto na representação gráfica. O ranking é seguido por Outros (26%), Cosméticos (24%), Eletrônicos (22%) e Vale-presentes (5%).

O destaque Top of Mind, termo utilizado na área de marketing empresarial como uma maneira de qualificar as marcas que são mais populares na mente dos consumidores, foi para oBoticário, marca associada ao Dia das Mães para 15% dos entrevistados.

Por: Varejo ESPM

About the Author:

Mestre em Economia, especialização em gestão financeira e controladoria, além de MBA em Marketing. Experiência focada em gestão de inteligência competitiva, trade marketing e risco de crédito. Focado no desenvolvimento de estudos de cenários para a tomada de decisão em nível estratégico. Vivência internacional e fluência em inglês e espanhol. Autor do livro: Por Que Me Endivido? - Dicas para entender o endividamento e sair dele.

Leave A Comment

Avada WordPress Theme