Mercado mundial de smartphones cai pelo quinto trimestre consecutivo

O mercado global de smartphones sofreu uma queda de aproximadamente 5% no quarto trimestre de 2018. De acordo com dados preliminares divulgados pelo IDC nesta quarta-feira, 30, o volume de smartphone enviados ao varejo caiu de 394,6 milhões para 375,4 milhões na comparação ano a ano, sendo o quinto trimestre consecutivo de queda.

Com o resultado do quarto trimestre, a empresa prevê que o ano de 2018 registrará a maior queda da história no comércio de smartphones. Com um recuo de 4,1% nos handsets enviados ao varejo, a IDC acredita que o total de unidades do último ano foi de 1,4 bilhão de unidades.

Marca4Q18 Envios4Q18 Market share4Q17 Envios4Q17 Market shareAno a ano
1. Samsung70,418,7%74,518,9%-5,5%
2. Apple68,418,2%77,319,6%-11,5%
3. Huawei60,516,1%42,110,7%43,9%
4. OPPO29,27,8%27,36,9%6,8%
5. Xiaomi28,67,6%28,27,1%1,4%
Outros118,431,5%145,336,8%-18,5%
Total375,4100%394,6100%-4,9%
Fonte: IDC Quarterly Mobile Phone Tracker, 30 de janeiro de 2019

Líderes na berlinda

Embora liderem o mercado global de smartphones, a Samsung e a Apple foram as empresas que mais sofreram queda entre os principais fabricantes no último trimestre de 2018. A sul-coreana registrou 70,4 milhões de unidades enviadas, 5,5% menos que os 74,5 milhões de um ano antes. Por sua vez, a norte-americana teve um recuo de 11,5%, ao registrar 68,4 milhões de unidades ante 77,3 milhões do quarto trimestre de 2017. Porém, ma comparação com o terceiro trimestre, a Apple cresceu bastante, pois tradicionalmente o último trimestre do ano é o seu melhor período do ano, por conta do lançamento dos novos iPhones. Assim, ainda que tenha diminuído as vendas na comparação com o mesmo trimestre de 2017, a fabricante norte-americana conseguiu retomar a segunda posição em market share, que havia perdido para a Huawei no meio do ano.

Com market share de 18,7%, uma queda 0,2 ponto percentual, a liderança da Samsung não foi abalada. Mas o IDC alerta que vale acompanhar se a companhia terá forças nos próximos anos para manter-se líder em um novo cenário com 5G. Enquanto isso, a Apple finalizou o último trimestre de 2018 com uma fatia do mercado de 18,2%, uma perda de 1,4 p.p em um ano, que é resultante do fraco desempenho dos novos iPhones X nos Estados Unidos e na China.

Somadas, Apple e Samsung têm 37% de fatia do mercado e 139 milhões de unidades enviadas. Contudo, as empresas perderam 1,6 ponto percentual de share e tiveram 26,4 milhões de handsets a menos, em relação ao quarto trimestre de 2017.

Chineses em crescimento

Por outro lado, as fabricantes chinesas Huawei, Oppo e Xiaomi cresceram em envios e market share e fecham o ranking dos cinco principais vendedores de smartphones. Mesmo com o imbróglio com o governo dos EUA, a Huawei teve um crescimento de 44% com 60,5 milhões de unidades enviadas no quarto trimestre de 2018, ante 42 milhões um ano antes. A Oppo subiu 6,8%, saltando de 27,3 milhões para 29,2 milhões. E a Xiaomi teve um incremento de 1,4%, ao passar de 28,2 milhões para 28,6 milhões.

Com uma fatia de 16,1% do mercado mundial de smartphones, a Huawei subiu 5,5 pontos percentuais devido ao sucesso de seu celular vendido fora da China e das vendas dos smartphones Honor, embora a China responda por metade dos handsets enviados ao varejo. A Oppo cresceu 1,1 p.p e chegou a 7,8% do market share, puxada pelas vendas na China, Índia e Indonésia, principalmente com handsets da série A. E a Xiaomi está com um sucesso relativo na Europa Ocidental com os celulares Redmi e as famílias Mi Mix, Max e Pro em desenvolvimento, com uma fatia de 7,6% e aumento de 0,5 p.p.

No acumulado, as três empresas têm 31,5% do mercado global de smartphones, um aumento de 7,1 pontos percentuais no quarto trimestre de 2018. Ao todo, Huawei, Oppo e Xiaomi enviaram ao mercado 118,3 milhões de handsets, 20,7 milhões a mais que um ano antes.

Por: Mobile Time

By | 2019-05-12T11:29:48-03:00 05 abril, 2019|Categories: Consumo, Marketing Digital, Mercado|Tags: , , , , , |0 Comments

About the Author:

Mestre em Economia, especialização em gestão financeira e controladoria, além de MBA em Marketing. Experiência focada em gestão de inteligência competitiva, trade marketing e risco de crédito. Focado no desenvolvimento de estudos de cenários para a tomada de decisão em nível estratégico. Vivência internacional e fluência em inglês e espanhol. Autor do livro: Por Que Me Endivido? - Dicas para entender o endividamento e sair dele.

Leave A Comment

Avada WordPress Theme