Lares sem filhos têm gasto per capita maior que demais domicílios

É o que aponta estudo Winning the Future, apresentado pela Kantar Worldpanel.

O tamanho das famílias e a maturidade têm impactado o consumo no Brasil. Essa é uma das principais conclusões do estudo Winning the Future, apresentado pela Kantar Worldpanel. De acordo com o levantamento, que analisou 96 categorias no período de abril de 2016 a março deste ano, os independentes jovens (até 49 anos) e maduros (maiores de 50 anos), cujo número médio de pessoas no lar não ultrapassa dois indivíduos, tiveram gasto per capita maior do que os demais domicílios. São 34% e 41%, respectivamente, acima da média.

Donos da segunda maior renda per capita, os independentes jovens, que correspondem a 11% da população entre 6 milhões de lares, ainda estão formando seu patrimônio e não abrem mão da conectividade. Entre 25 e 34 anos, 74% deles possuem smartphone, já dos 35 a 44, o índice chega a 62%. Usando a tecnologia como ferramenta para simplificar suas vidas, eles utilizam os aparelhos para navegação na internet, uso de redes sociais e envio de mensagens instantâneas.

Atentos também à praticidade, indulgência e bem-estar dentro de casa, a despensa dessa parcela da população traz produtos como óleos especiais e azeite, cerveja, antisséptico bucal, protetor solar e alvejante sem cloro. Na hora das refeições, vão além do tradicional arroz e feijão. Brasileiros de até 45 anos têm incluído no cardápio pizza, empanados de frango, macarrão, coxinha, lasanha e linguiça. As indulgências também estão presentes no consumo out of home, com destaque para balas e gomas, pipoca pronta e biscoito doce – mercadinhos, ambulantes e lanchonetes são os canais utilizados.

Já os independentes maduros, com 50 anos ou mais, segundo o Winning the Future, buscam mais qualidade de vida e produtos específicos. Com lares mais bem equipados que os demais – 70% deles possuem máquina de lavar roupa e 39% automóveis -, 31% pertencem à classe AB, 92% não pagam aluguel e 64% vivem em casa com seis cômodos ou mais. Ainda que não totalmente conectados, 35% têm internet em casa, enquanto 29% contam com TV por assinatura. Adeptos de viagens e passeios, os compradores dessa faixa etária se concentram em produtos de bem-estar e saúde, como óleos especiais, adoçante e cream cheese, por exemplo, itens práticos (café solúvel, alvejante sem cloro) e necessidade (tintura para cabelo).

Lidando com questões ligadas à saúde, como controle de colesterol, diabetes e pressão alta, a saudabilidade aparece presente na preferência pelas versões lights, integrais e diets de produtos como pão, biscoito, requeijão, iogurte e refrigerante. Encarando as compras como um programa e não como uma obrigação, os independentes maduros foram 88 vezes ao ponto de venda em 2016 (abril de 2016 a março de 2017), contra 78 visitas dos independentes jovens, por exemplo. Eles só foram superados pelos casais com filhos adultos, que registraram 93 idas. Fora de casa, os mais experientes mantiveram o consumo equilibrado, gastando mais com refeições, água de coco e suco natural, por exemplo.

Por: Supermercado Moderno

About the Author:

Mestre em Economia, especialização em gestão financeira e controladoria, além de MBA em Marketing. Experiência focada em gestão de inteligência competitiva, trade marketing e risco de crédito. Focado no desenvolvimento de estudos de cenários para a tomada de decisão em nível estratégico. Vivência internacional e fluência em inglês e espanhol. Autor do livro: Por Que Me Endivido? – Dicas para entender o endividamento e sair dele.

Leave A Comment

Avada WordPress Theme