Consumidores jovens e maduros lideram consumo per capita no Brasil, constata Kantar

No último ano, os consumidores independentes jovens (até 49 anos) e maduros (maiores de 50 anos), cujo número médio de pessoas no lar não ultrapassa dois indivíduos, foram aqueles que registraram gasto per capita maior que os demais domicílios no Brasil. Esses dois perfis representam, respectivamente, 34% e 41% acima da média, conforme constatação do estudo Winning the Future, que acaba de ser divulgado pela empresa de pesquisa Kantar Worldpanel.

O levantamento, que analisou 96 categorias no período de abril de 2016 a março deste ano, mostra que os independentes jovens são donos da segunda maior renda per capita no país, correspondem a 11% da população entre 6 milhões de lares, estão formando seu patrimônio e não abrem mão da conectividade. Entre 25 e 34 anos, 74% deles possuem smartphone, enquanto dos 35 a 44, o índice é de 62%.

Além da conectividade, outros pontos foram observados nesse grupo de independentes jovens: eles estão atentos à praticidade, indulgência e bem-estar dentro de casa. Já os independentes maduros, com 50 anos ou mais buscam mais qualidade de vida e produtos específicos. Com lares mais bem equipados que os demais – 70% deles possuem máquina de lavar roupa e 39% automóveis -, 31% pertencem à classe AB, 92% não pagam aluguel e 64% vivem em casa com seis cômodos ou mais. Ainda que não totalmente conectados, 35% têm internet em casa, enquanto 29% contam com TV por assinatura.

Itens preferidos

A pesquisa detalhou aspectos relacionados ao perfil de consumo desses dois grupos. Na despensa dos independentes jovens, constam produtos como óleos especiais e azeite, cerveja, antisséptico bucal, protetor solar e alvejante sem cloro. Na hora das refeições, vão além do tradicional arroz e feijão. Brasileiros de até 45 anos têm incluído no cardápio pizza, empanados de frango, macarrão, coxinha, lasanha e linguiça. As indulgências também estão presentes no consumo fora do lar, com destaque para balas e gomas, pipoca pronta e biscoito doce – mercadinhos, ambulantes e lanchonetes são os canais utilizados.

Já os independentes maduros se concentram em produtos de bem-estar e saúde, como óleos especiais, adoçante e cream cheese, por exemplo, itens práticos (café solúvel, alvejante sem cloro) e necessidade (tintura para cabelo). Outros itens que se destacam nesse perfil são as versões lights, integrais e diets de produtos como pão, biscoito, requeijão, iogurte e refrigerante.

Um fato importante para os supermercadistas é que eles encaram as compras como um programa e não como uma obrigação. Os independentes maduros foram 88 vezes ao ponto de venda em 2016 (abril de 2016 a março de 2017), contra 78 visitas dos independentes jovens, por exemplo. Eles só foram superados pelos casais com filhos adultos, que registraram 93 idas. Fora de casa, os mais experientes mantiveram o consumo equilibrado, gastando mais com refeições, água de coco e suco natural, por exemplo.

Promoções continuam em destaque

Outra identificação do levantamento é que as promoções seguem fortes entre as preferências do consumidor. O Brasil está entre os países que mais geraram valor em ofertas especiais (40,1%) no primeiro trimestre de 2017, seguido por Argentina (40%), Reino Unido (38%), Itália (34,5%), Holanda (20,6%), Alemanha (17,4%), Espanha (14,5%) e França (13,5%).

De acordo com a Kantar Worldpanel, 80% dos consumidores brasileiros compraram itens em promoção no último trimestre, sendo que 55% deles afirmaram que a oferta especial é o principal fator na hora da escolha da loja.

Outro ponto de atenção aos supermercadistas para o momento de prepararem suas promoções na loja é que aquelas que permitem levar mais por menos são as favoritas pelo shopper (68%), seguidas pelas opções que oferecem desconto no preço (64%).

Por: Super Varejo

About the Author:

Mestre em Economia, especialização em gestão financeira e controladoria, além de MBA em Marketing. Experiência focada em gestão de inteligência competitiva, trade marketing e risco de crédito. Focado no desenvolvimento de estudos de cenários para a tomada de decisão em nível estratégico. Vivência internacional e fluência em inglês e espanhol. Autor do livro: Por Que Me Endivido? – Dicas para entender o endividamento e sair dele.

Leave A Comment

Avada WordPress Theme